Conecte-se Conosco

Ciência

Alerta: Jovens atletas também são sujeitos a problemas cardíacos

Publicado

em

Esporte é uma das formas de manter vida saudável, mas não um atestado de imunidade Um alerta que tem como origem o impacto dos flagrantes de mal súbito envolvendo atletas pelo mundo afora. Apesar de ser uma forma de adquirir e preservar a saúde, o esporte – assim como a juventude – não é um atestado de imunidade aos riscos cardíacos. Uma vida ativa, com prática frequentes de exercícios físicos, é um dos fatores de proteção contra a doença, principalmente quando se refere a doenças cardíacas. Apesar de ser fortemente recomendado pelos médicos, o check-up regular não tem o poder de prever e evitar 100% dos eventos cardiovasculares, mesmo naqueles esportistas que mantém uma rotina pesada de treinos e acompanhamento médico rigoroso. Dr. Heron Rached, médico cardiologista, ressalta que existem algumas condições que podem levar à morte súbita, além do infarto do miocárdio, durante as atividades em jovens aparentemente saudáveis.
Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached – Crédito da Foto: Acervo Pessoal
O infarto agudo do miocárdio tendo a doença aterosclerótica – depósito de gordura no interior das artérias – em pacientes abaixo de 45 anos é mais frequente naqueles grupos onde o diabetes, colesterol alto, obesidade, hipertensão arterial e tabagismo estão presentes. Entretanto, alguns pacientes nascem com má formação congênita das coronárias e quando são submetidos às atividades físicas extremamente extenuantes, essas artérias coronárias sofrem compressão extrínseca de outras artérias levando a interrupção na passagem de sangue para o músculo do coração podendo ser outra causa de infarto do miocárdio ou morte súbita. Mas quando se fala de morte súbita não podemos esquecer das arritmias e, também, as cardiomiopatias que são doenças que acometem diretamente o músculo do coração. O esforço além do limite do corpo também pode ser prejudicial mesmo quando o jovem é aparentemente saudável. O coração é um músculo e como qualquer outro músculo do corpo também sofre com excesso de carga. “O atleta geralmente trabalha em nível máximo, com a adrenalina extremamente elevada, e essa substância pode ser responsável por espasmos das artérias coronárias ou arritmias causando o infarto e até mesmo a morte súbita, afirma Dr Rached. Durante a pandemia por covid 19 observamos o aumento na incidência de infarto do miocárdio em todas as faixas etárias, sobretudo na faixa mais jovens.
Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached – Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil, a cada dois minutos morre uma pessoa devido a uma enfermidade cardiovascular. A situação se agrava, pois, poucas pessoas sabem reconhecer os sintomas de um infarto – cerca de 2% dos brasileiros. Estilo de vida, sedentarismo, tabagismo, estresse, hipertensão arterial e diabetes formam o pacote dos principais fatores causadores da doença. Dores e sensação de aperto no peito, falta de ar, fadiga e náusea. Esses e outros sintomas, de acordo com Dr. Heron, são fortes indicações de que uma pessoa pode estar sofrendo de infarto. Mas cerca de metade deles são silenciosos, ou seja, não apresentam qualquer sinal. Pessoas que apresentam histórico familiar ou fatores de risco devem visitar o médico mais cedo”, recomenda Dr. Rached que aproveita para deixas algumas dicas : * Pratique atividade física * Dê mais atenção às suas necessidades pessoais * Evite o estresse no trabalho * Alimente-se com calma * Mantenha os índices de colesterol e a pressão arterial sob controle * Abandone hábitos prejudiciais, como excesso de bebidas alcoólicas e cigarro.
Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Heron Rhydan Saad Rached é médico Cardiologista e Radiologista, com doutorado pela USP – Universidade de São Paulo e 32 anos de atuação na área. DR. HERON RACHED – CARDIOLOGISTA Heron Rhydan Saad Rached é médico, tem 32 anos de exercício profissional na área de Cardiologia.  Nasceu em 1965 na cidade de Campina Grande, na Paraíba, tendo cursado Medicina na Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa, concluindo o seu curso em 1990. Posteriormente, com o objetivo de complementar sua formação médica num centro maior, mudou-se para a cidade de São Paulo, onde está radicado desde 1993.  Em São Paulo, fez inicialmente a residência médica na área de Cardiologia no hospital da Real e Benemérita Sociedade Portuguesa de Beneficência. Aprofundando seus conhecimentos na Cardiologia, absorveu sua especialização em ecocardiografia e ressonância magnética cardiovascular, no instituto do Coração da Faculdade de Medicina da USP (Incor-FMUSP), onde também realizou o doutorado. Expandiu sua formação no exterior com um estágio em ecocardiografia na Universidade do Alabama em Birmingham nos Estados Unidos da América. Seu espectro de atuação na Cardiologia é amplo e vai desde o atendimento direto do paciente em sua renomada clínica privada à sua contribuição com desenvolvimento da saúde na cidade de São Paulo, tendo implementado um modelo de verticalização da saúde suplementar que facilita o acesso à saúde a grande parte da população paulistana. Implantou na capital paulista o primeiro modelo de «homecare» (cuidado domiciliar) para pacientes de alta complexidade. No plano administrative foi coordenador do setor de Cardiologia do grupo Prevent Senior (1997-2009) e atualmente é coordenador do núcleo de Cardiologia e Pneumologia dos Hospitais Leforte, função que exerce desde 2011. Tem atuado na área de pesquisa e produção científica, sendo editor e co- autor de 3 livros na área de cardio-oncologia, autor e co-autor de diversas publicações científicas nacionais e internacionais, e participante ativo em congressos de cardiologia, não apenas no Brasil como no exterior. Nos últimos anos tem-se dedicado ao estudo do envelhecimento populacional em busca de um modelo que promova o equilíbrio sustentável de saúde e bem-estar da população idosa. Sua contribuição para o desenvolvimento da saúde na cidade de São Paulo é valiosa, o que justificou o decreto legislativo do vereador Adilson Amadeu, no sentido de conferir ao Dr. Heron Rached o título honorífico de Cidadão Paulistano, o que se dará em uma sessão solene a ser realizada na Câmara Municipal de São Paulo no dia 12 de Agosto de 2022. Essa merecida homenagem enche de alegria e orgulho o coração dos paraibanos, especialmente dos campinenses por se sentirem representados na Cardiologia de São Paulo.
Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached – Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached - Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Dr. Heron Rached – Crédito da Foto: Acervo Pessoal
Continue lendo

Ciência

Martins lança álbum “Interessante e Obsceno”

Publicado

em

De

Da nova geração de novos cantores e compositores, Martins, que já teve músicas gravadas por artistas como Daniela Mercury, Ney Matogrosso, Margareth Menezes e outros, tem chamado cada vez mais atenção com seu talento, a força de seus versos e sua performance como cantor. 

“Interessante e Obsceno”, seu segundo álbum traz muitas de suas facetas, letras mais pessoais como “Deixe” e faixa-título e outras que tratam mais das paixões, dos rompantes da vida como “Deixa Rolar”, “Tem Problema Não” e “Arrepia”. 

Ouça aqui

Com produção de Rafael Ramos, o álbum ainda traz a regravação de “Eu e Você Sempre”, de Jorge Aragão. Martins lançou o álbum de estreia, homônimo, em 2019, em 2022 “Almério e Martins ao vivo no Parque” e, recentemente, o single “Tua Voz”.

Confira o faixa a faixa de “Interessante e Obsceno”:

por Zélia Duncan

Martins tem um sorriso dentro da voz. É o espelho dos seus olhares para o que faz, de como a música parece lhe servir e, dessa maneira, chega até nós. Um conforto, um escape da vida que pesa nos ombros, um sorriso à espreita, ou escancarado. Emociona macio a quem ouve. E com toda doçura que sempre se anuncia na voz e na presença, vai mostrando com firmeza a que veio. E veio para ficar. Sua plateia canta todas as suas canções, até as inéditas. Há algo de imediato na sua imagem e no seu canto, que rapidamente nos convoca. Vindo da maré sempre renovadora dos mares pernambucanos, de uma semente que germina no coletivo e atende pelo nome de Reverbo. 

Acreditando na troca, Martins chega muito bem acompanhado, desde seu álbum de estreia. E não larga a mão de seus companheiros de jornada, porque neles se reconhece. E cresce. Não me deixa mentir a presença de Juliano Holanda, que produziu o álbum anterior, toca as guitarras e assina metade das músicas deste lançamento, que traz ao todo uma dúzia delas, literalmente. Apenas uma é regravação. Um clássico do repertório do grande Jorge Aragão, intitulada “Eu e você sempre”. Que na língua de Martins se torna uma doce e irresistível balada de amor. Aliás, é sobre amor o que escutamos neste álbum. Amor lírico, amor sensual, amor que termina, amor que começa, amor existencial, como na comovente canção com ares de oração, chamada “Deixe”, uma das quatro que assina com Juliano, onde aos poucos se revelam cordas e sopros, como que para nos elevar gradativamente. Proponho que você se entregue e “deixe que tudo que há num corpo se revele”, ao ouvi-la.

A faixa de abertura, ”Tua Voz”, começa com violão e um teclado com sonoridade Rhodes, tocado com sensibilidade por Rodrigo Tavares. O clima é sensual, meio bluesy, pra falar da boca, do canto e dos desejos. 

“Não Duvido” se anuncia com uma levada samba-rock. Violão, suingue, sopros e já chega provocando: “eu tenho lábios de sorrir, você tem dentes de quem quer morder”. Soa orgânica e alegre. Na bateria de Thiaguinho Silva e percussão de Kainã do Jêje, tudo vai pro lugar do balanço e a música se faz e derrama num refrão que é prazer garantido.

“Tá tudo bem” é de Igor Carvalho e Juliano Holanda, traz  o selo de qualidade Reverbo. Não à toa, Martins gravou e assinou com seu canto, junto com os autores, seus parceiros em tantas outras.

A faixa-título do álbum, “Interessante e Obsceno”, uma das cinco assinadas apenas por Martins, traz desejos de equilíbrio, auto-estima e leveza. Como um novo táxi lunar chegando de Pernambuco, pra te levar aos melhores passeios. Cuidado, o risco de ouvi-la sem parar é grande.

A apaixonada “Tem Problema Não” escorrega, dá vontade de pintar a cena que a melodia anuncia. Tem um clima bossa-nova, costurado pelo trombone de Nilsinho Amarante, que vai fazendo a ponte entre as estrofes, o refrão e a paixão à distância, que sempre dá um jeito de se encontrar através da canção. Aliás, bons refrões não faltam, na dançante “Deixa Rolar” comprova-se muito bem o suingue e as palavras que rapidamente se aprende, enquanto o corpo balança.

As cordas e sopros que soam na balada “Nu”, vestem a faixa de forma suave e gradativa, que emociona e valoriza a bela canção. Alberto Continentino assina seu contrabaixo em todas as faixas, pra deixar tudo bem amarrado, com sabedoria musical e inspiração. 

“Céu da Boca” vai rolar pelas gargantas dos fãs e a saliva de cada um vai ficar docinha, apaziguada e cheia de horizontes. O convite é amplo, “comigo e quem você quiser”. Põe naquela playlist das baladas irresistíveis.

“Voltar Pra si” encerra os trabalhos com clima de ijexá , baixo, percussão  e guitarras, pronta pras ruas de Olinda e Recife, parceria de quatro deles, Martins, PC Silva, Juliano e Marcello Rangel. 

O álbum e a jornada de Martins confirmam que se você quer voltar pra si, escolha bem seus companheiros de estrada e o caminho se faz mais possível.Tudo começa e se expandir a partir do violão, das palavras, dos parceiros e da voz desse artista cheio de um carisma, que é a cereja do bolo. 

Este novo passo chega até nós muito bem articulado, pela produção sensível  de Rafael Ramos. Arranjos inventivos que soam levemente, a serviço das canções. 

Agora é dar a largada, deitar e rolar.

Continue lendo

Celebridades

TJ Fernandes se apresenta com convidados no Guardians Comedy Club, nesta sexta-feira, 1º

Publicado

em

De

O Guardians Comedy Club, apresenta, nesta sexta-feira, 1º, o show TJ Fernandes convida participação dos humoristas Wendsman , Chibata, Ed Junior e Jack Dias, a partir das 21h.

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site https://www.sympla.com.br/ por R$ 20, individual meia solidária e por R$ 60, o combo na mesa com quatro lugares.

TJ é jornalista, apresentador, ator, comediante, produtor e roteirista. Profissional do estilo stand up comedy desde 2013, ficou conhecido com a criação da música “Melô do DF”. O espetáculo reúne os principais textos criados pelo artista nos últimos anos.

Serviço

Show TJ Fernandes convida
Local: Guardians Comedy Club
Data: 1º de setembro
Abertura da Casa: 20h
Apresentações: a partir das 21h

Continue lendo

Ciência

Baianasystem, Gilson e Tropkillaz lançam “Presente”

Publicado

em

De

“”Presente” traz uma mensagem que sensibiliza e busca a compreensão das coisas que realmente importam pra nossas vidas, depois de tempos tão difíceis de pandemia. O fato de ser lançada nesse carnaval é fundamental para que não esquecermos do que passou, pra lembramos que o sentimento que rege todas as celebrações é o amor”, diz Russo Passapusso.

Ouça aqui

https://links.altafonte.com/presente

“Depois de um ano trabalhando no nosso álbum ´Pra gente acordar´, este single traz muito significado. O Baiana é uma potência atual que traz toda ancestralidade da música da Bahia, assim como nós. Eles são de grande inspiração e este encontro foi muito especial, genuíno e que nasceu no Ensaio do Cortejo Afro. Não tinha como dar errado”, afirma Fran Gil.

“E ainda temos a sorte de ter o Tropikilazz, que sintetiza perfeitamente a mescla de gêneros que nosso grupo tanto gosta”, completa José Gil.

PRESENTE (Russo Passapusso/SekoBass/Fran Gil/João Gil/José Gil/Laudz/Zegon)

Eu quero as coisas

Que o dinheiro não vai te dar

Hoje eu quero as coisas

Sem dinheiro não vai comprar

Eu quero as coisas

Que o dinheiro não vai te dar

Hoje eu quero as coisas

Sem dinheiro não vai comprar

Ah ah ah

Um anel de latão pra te dar

Ah ah ah

De lata tata tá tata

Ah ah ah

Um anel de latão pra te dar

Ah ah ah

Gosto dela colado comigo

Tô contente basta tá contigo

Dança junto, aqui não tem perigo

Chega perto, mais perto

Vou te contar

Chega junto, mais junto

Vou te levar

Não tem dinheiro que pague

Ahh ah ah

Olha o que eu comprei

Presente pra você, Iaiá, gostar

Olha o que eu toquei

Presente pra você, Iaiá, dançar

Eu quero as coisas

Que o dinheiro não vai te dar

Hoje eu quero as coisas

Sem dinheiro não vai comprar

Eu quero as coisas

Que o dinheiro não vai te dar

Hoje eu quero as coisas

Sem dinheiro não vai comprar

Ah ah ah

Um anel de latão pra te dar

Ah ah ah

De lata tata tá tata

Ah ah ah

Um anel de latão pra te dar

Ah ah ah

Intérpretes: Russo Passapusso e Fran Gil

Músicos: 

Fran Gil – Voz e violão

SekoBass – Beat, synths, efeitos, baixo

Laudz – Beat, synths

Roberto Barreto – Guitarra Baiana

João Gil – Violão

Ícaro Sá – percussão

José Gil – Edição, Percussão

Junix – Guitarra

Hebert – Fender Rhodes

Rudiney – Trompete

Nilton – Sax e Flauta

Gilmar – Trombone

Maestro Ubiratan – Piano e arranjos de sopro

Gravado em Estúdio Casa das Máquinas e Estúdio Tropkillaz

Mix e Master: Luciano Scalercio

Fotografia Capa: Di Martino

Modelo Capa: Hanayrá Negreiros

Arte Capa:  Filipe Cartaxo / Di Martino

Visualizer:

Direção: Filipe Cartaxo & GG. Di Martino

Captação, montagem e edição: GG. Di Martino

Ourives: Marina Miranda

Agradecimento: Wild Metal Jóias

Realização:  Máquina de Louco  / Xirê

Empresário BaianaSystem: Simon Fuller

Empresária Gilsons:  Andrea Franco

Empresária Tropkillaz: Maria Paula Oranges

Produção Executiva: Maria Fortes

A&R: Lohana Schalken

Assessoria de Imprensa BaianaSystem: Bebel Prates

Assessoria de Imprensa Gilsons: Jorginho Velloso

Assessoria de Imprensa Tropkillaz: Lety Escobar

Comunicação Digital BaianaSystem: Vic Oliveira, Bruna Canalini, Leandro Thomaz e Sofia Lizzaralde

Comunicação Digital Gilsons: Marina Fernandes

Comunicação Digital Tropkillaz: Lety Escobar

Administrativo Financeiro: Bárbara Denberg e Débora Paulino

Distribuição: Altafonte

www.baianasystem.com.br

www.maquinadelouco.com.br

Continue lendo

Destaque