Conecte-se Conosco

Lifestyle

Impacto das Redes Sociais e Pandemia nas Varas de Família

Publicado

em

A confluência das redes sociais e os desafios trazidos pela pandemia de COVID-19 têm levado a um crescimento acentuado nos processos de varas de família, transformando o cenário do direito familiar no Brasil e na América Latina

No cenário pós-pandêmico, as redes sociais não apenas transformaram as interações cotidianas, mas também reconfiguraram as relações familiares, resultando em um aumento substancial de casos nas varas de família. Segundo dados de 2024 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o uso exacerbado dessas plataformas digitais está correlacionado com um declínio na qualidade das relações interpessoais e bem-estar emocional, fatores que intensificam conflitos familiares e impulsionam as estatísticas de separações e disputas judiciais.

Isso corrobora bastante um estudo de 2023 da Universidade de Stanford que aponta que o uso excessivo de redes sociais está correlacionado com uma diminuição do bem-estar emocional e da qualidade dos relacionamentos interpessoais, fatores que podem acirrar conflitos familiares.

André Moraes, advogado atuante no direito de família da Moraes Advocacia, observa que “as redes sociais, ao expor publicamente as interações e atividades pessoais, podem tanto servir de evidência em disputas judiciais quanto fomentar desentendimentos e divórcios”. Ele destaca que, em 2024, houve um incremento considerável de processos de varas de família envolvendo evidências digitais, comparado com anos anteriores.

Além disso, o advogado destaca a dupla faceta das redes sociais: “Elas podem revelar muito sobre a conduta pessoal, o que é uma ferramenta valiosa em casos de custódia, por exemplo. No entanto, também observamos que as mesmas redes são palcos de conflitos e mal-entendidos que acabam sendo levados para as salas de audiência.”

A pandemia de COVID-19 agiu como um catalisador de tensões pré-existentes, com o confinamento forçado e os desafios econômicos exacerbando as divergências entre casais. “O isolamento não apenas trouxe à tona questões não resolvidas, mas também limitou o acesso a redes de apoio externo, levando muitos a reconsiderarem suas relações,” explica Moraes. De acordo com o especialista, o número de divórcios no Brasil viu um aumento substancial já em 2023, uma tendência que se estendeu por toda a América Latina.

Os tribunais têm respondido a esse aumento adaptando-se rapidamente às necessidades emergentes, como a introdução de audiências virtuais para contornar os atrasos causados pelo fechamento temporário dos tribunais durante os picos da pandemia. “A justiça teve que se reinventar, adotando tecnologias que permitiram a continuidade dos serviços jurídicos mesmo em face de restrições físicas,” afirma Moraes.

Ele também ressalta a importância de um diálogo aberto sobre o uso das redes sociais dentro das famílias: “Estabelecer limites claros e dialogar sobre o uso consciente das redes pode ajudar a preservar a harmonia familiar e reduzir os conflitos que acabam nos tribunais.”

À medida que avançamos para um mundo pós-pandêmico, o direito de família continua a evoluir, enfrentando novos desafios e adaptando-se a uma realidade onde as redes sociais desempenham um papel cada vez mais significativo nas dinâmicas familiares. A experiência da pandemia reforçou a necessidade de flexibilidade e resiliência, tanto pessoal quanto legalmente, para navegar por um período repleto de incertezas e transformações sociais.

 Sobre o escritório Moraes Advocacia

Com mais de 15 anos de atuação, Dra. Juliane Garcia Moraes e Dr. André Moraes  são uma referência em direito trabalhista e cível, respectivamente, no Brasil. Estão à frente do escritório Moraes Advocacia que possui ampla experiência em direito trabalhista, direito trabalhista bancário, direito civil e digital.

Mais informações: https://moraes-advocacia.com/

Continue lendo

Lifestyle

Solidariedade internacional: Comunidade em Nova York se mobiliza para ajudar vítimas de inundações no Rio Grande do Sul

Publicado

em

De

Em um impressionante ato de solidariedade, a comunidade brasileira de Nova York/NJ está se unindo para arrecadar doações destinadas às vítimas das devastadoras inundações no Rio Grande do Sul. A iniciativa, liderada pela organização Mantena, está coletando artigos de limpeza, roupas e alimentos não perecíveis para apoiar as pessoas afetadas pelas enchentes.

Mantena, uma instituição dedicada à comunidade brasileira em Nova Jersey, anunciou que esta primeira campanha de arrecadação continuará até o próximo sábado ao meio-dia. “Para a solidariedade não existe fronteira”, afirmou um dos organizadores, destacando a importância da união comunitária em momentos de crise. O centro de arrecadação está situado em NURC (Núcleo de Referência e Cultura), e desde o início da campanha, nesta manhã, a resposta tem sido extraordinária, com milhares de itens já doados.


Tácito Cury, jornalista e influenciador, ficou impressionado com as ações realizadas, destacando como as pessoas e as comunidades se uniram para ajudar as vítimas no Rio Grande do Sul em um país onde as pessoas tendem a ter pensamentos e ações mais individuais. Acompanhando de perto o processo, Tácito comentou que ficou realmente feliz ao ver a mobilização e a solidariedade florescendo em um momento de necessidade tão grande. Segundo Tácito, essa união em prol de uma causa tão importante é um exemplo inspirador de como a empatia pode superar barreiras.


A logística para o envio das doações é meticulosamente planejada para garantir que a ajuda chegue de forma eficiente às mãos de quem realmente precisa. Após a coleta, os itens serão transportados de caminhão até a Flórida, onde uma instituição parceira receberá e encaminhará a carga para a companhia aérea Azul. A Azul, por sua vez, entregará os artigos à Cruz Vermelha no Brasil, que ficará responsável pela distribuição nas áreas afetadas no Rio Grande do Sul.

A iniciativa também conta com o apoio de vários membros da comunidade local, incluindo o Seabra Foods, uma rede de supermercados que decidiu participar ativamente na campanha. “Estamos todos juntos nessa causa, porque quando vemos as imagens das áreas alagadas e as famílias em dificuldades, sentimos a dor deles”, comentou um voluntário emocionado.

Os organizadores enfatizam que estão aceitando apenas doações de produtos e não de dinheiro, orientando os interessados em doar financeiramente a procurar instituições sérias diretamente no Brasil. “É fundamental garantir a transparência e a eficiência do processo de doação”, explicou um representante da Mantena.

A mobilização de Nova Jersey é um exemplo poderoso de como a diáspora brasileira pode se unir e fazer a diferença em momentos de necessidade. Este esforço conjunto demonstra que, apesar da distância, a comunidade mantém um forte laço com seu país de origem, pronta para oferecer ajuda e esperança a quem mais precisa.

Com famílias inteiras no Rio Grande do Sul enfrentando a devastação das enchentes, esta ajuda vinda do exterior representa não apenas apoio material, mas também um gesto de carinho e solidariedade que transcende fronteiras. A campanha de arrecadação da Mantena continuará a receber doações até o próximo sábado, e espera-se que mais pessoas e instituições se juntem a essa corrente do bem, contribuindo para aliviar o sofrimento das vítimas e ajudar na reconstrução de suas vidas.

Continue lendo

Lifestyle

Criadoras de conteúdo adulto se reúnem com plataforma +18 e vendem fotos sensuais para arrecadar dinheiro pro Rio Grande do Sul

Publicado

em

De

A WishMe, plataforma digital conhecida por vender conteúdo adulto, está liderando uma campanha de solidariedade que se uniu a mais de 30 criadoras de conteúdo de todo o Brasil para lançar o “Pacote Solidário”, uma ação que visa arrecadar fundos para ajudar as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

O “Pacote Solidário” permite que você tenha acesso, por um mês, a mais de 150 imagens e vídeos de 30 modelos participantes da ação, por um valor simbólico de 9,90. Corra, pois esse valor é por tempo limitado. Todo o valor arrecadado será doado para ONGs que estão atuando no apoio às vítimas das enchentes.

“Estamos profundamente comovidos com a situação no Rio Grande do Sul e queremos fazer a nossa parte para ajudar”, disse Bibiane Haag, representante da WishMe. “Nos unimos a algumas das nossas criadoras de conteúdo para criar o ‘Pacote Solidário’, uma maneira de oferecer entretenimento de qualidade aos nossos usuários enquanto contribuímos para uma causa tão importante”.

“É uma honra fazer parte dessa ação e ver como nossos esforços podem realmente ajudar a vida dessas pessoas”, disse Hilu, uma das participantes da ação.

Para mais informações sobre o “Pacote Solidário” e como contribuir, visite o perfil oficial dentro da plataforma WishMe. Acesse https://wishme.com.br e conheça um pouco mais da plataforma.

Continue lendo
Propaganda

Destaque