Conecte-se Conosco

Saúde

Odontopediatria: Quando começar a cuidar dos dentes das crianças?

Publicado

em

Segundo o Dr. José Todescan Júnior, a higiene bucal deve começar desde os primeiros meses de vida, mesmo antes dos dentes aparecerem

Uma dúvida que muitos pais de primeira viagem têm é quando começar a higienizar a boca da criança e como a limpeza deve ser feita. Segundo o Dr. José Todescan Júnior, especialista em Prótese Dental, odontopediatria e endodontia, membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética, da IFED (International Federation Esthetic Dentistry) e da Associação Brasileira de Odontologia Estética, a  higiene bucal deve começar desde os primeiros meses de vida, mesmo antes dos dentes aparecerem.

É importante começar o cuidado odontopediátrico desde os primeiros meses de vida da criança, e de maneira ainda mais intensiva logo após o nascimento do primeiro dente, que geralmente ocorre por volta dos seis meses de idade. “Nessa fase inicial, a atenção está voltada para a higiene bucal e para a prevenção de problemas futuros. Os pais ou cuidadores desempenham um papel crucial nesse processo, ajudando as crianças a desenvolverem hábitos de higiene bucal adequados”, afirma.

Todescan ensina que, no bebê, é possível usar uma gaze limpa úmida para limpar suavemente as gengivas após as mamadas. “Isso ajuda a remover resíduos de leite e evita o acúmulo de bactérias”, explica. Segundo o dentista,  à medida que os dentes vão erupcionando é necessário usar uma escova de dentes infantil de cerdas macias. “E uma pequena quantidade de pasta de dente sem flúor, do tamanho de um grão de arroz. Flúor só é usado quando existe algum risco de cárie”, informa.

O especialista também ressalta a importância da prevenção da chamada cárie de mamadeira. “É  importante evitar que as crianças adormeçam com  leite na boca, seja ele materno ou industrializado. Pois isso pode levar à chamada cárie de mamadeira”, alerta.

Escovar os dentes da maneira correta também ajuda a combater as temidas cáries.“Com cuidado, escove os dentes do bebê suavemente em movimentos circulares. Certifique-se de alcançar todas as superfícies dos dentes, incluindo a parte de trás. Não aplique muita pressão para evitar ferir as gengivas sensíveis do bebê”, ensina Todescan.

Os pequenos devem receber apoio dos pais na escovação até os sete a oito anos de idade, apesar da faixa etária variar de acordo com cada pessoa. E as visitas ao odontopediatra devem começar por volta do primeiro ano de idade. “O odontopediatra pode avaliar o desenvolvimento da dentição da criança, oferecer orientações específicas de cuidados e aplicar flúor, se necessário. O acompanhamento regular permite a detecção precoce de problemas e a intervenção apropriada”, conclui Todescan.

Sobre José Todescan Júnior

Atuando com excelência na área de Odontologia há mais de 33 anos, José Todescan Júnior é especialista em Prótese Dental e Odontopediatria pela USP, endodontia e membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética, membro da IFED (International Federation Esthetic Dentistry) e membro da Associação Brasileira de Odontologia Estética.  Ele acredita que o profissional que se aperfeiçoa em diversas áreas pode escolher sempre o melhor para os pacientes.

Sobre a Clínica Todescan

Fundada pelo Dr. José Hildebrando Todescan, referência na área de odontologia no Brasil, há  mais de 70 anos a Clínica Todescan atende pacientes com toda dedicação e excelência. O trabalho  abrange praticamente todas as áreas da Odontologia, seja estética, curativa ou preventiva, sendo oferecidos tratamentos de alto nível científico, técnico e ético. Para mais informações, acesse www.clinicatodescan.com.br ou pelas redes sociais @todescanjrodontologia 

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Dr Victor Gebrim especialista em Mentoplastia a cirurgia que tem a finalidade de aumentar, reduzir e remodelar o queixo

Publicado

em

De

Mentoplastia é a cirurgia que tem a finalidade de aumentar, reduzir ou remodelar o queixo, visando melhorar a harmonia facial. Este procedimento costuma ser realizado após o crescimento facial completo, que costuma ocorrer após os 16, 18 anos.

A cirurgia de Mentoplastia é comumente associada à Rinoplastia, proporcionando um equilíbrio mais harmônico da face e resultados mais satisfatórios. A Mentoplastia pode ser realizada por diferentes técnicas, conforme a necessidade e desejo do paciente.

Para o aumento do queixo, é possível a realização com preenchimento de ácido hialurônico ou enxerto de gordura, com a utilização de implantes (próteses) de silicone, ou polietileno poroso (Porex ou Medpor), ou com o avanço ósseo.

A cirurgia plástica do queixo é considerada um procedimento cujo pós-operatório é, praticamente, indolor e de rápida recuperação. Nos primeiros dias após a cirurgia pode haver um pouco de inchaço, equimoses (roxos) e incômodo na região do queixo e pescoço.

É aconselhada uma dieta com alimentos frios, líquidos e pastosos nos 3 primeiros dias, progredindo nos próximos dias. Após 1 semana, já é possível retomar a rotina de trabalho ou estudo — entretanto, as atividades físicas devem aguardar pelo menos 3 semanas.
É orientado ao paciente que realize compressas frias na região do queixo e pescoço, durma de barriga para cima, além de evitar a exposição direta ao sol por 30 dias.

Os pontos não precisam ser retirados, pois são realizados com fios absorvíveis, sendo degradados pelo próprio organismo. O resultado final é obtido entre 3 a 6 meses após a realização da cirurgia.


Endereço:
CLÍNICA FK – Av. Pres. Juscelino Kubitschek, N°1545 – Conj. 117/118 – Vila Nova Conceição, São Paulo (SP).
CEP: 04543-010

Continue lendo

Saúde

Alerta do Dr. Josué Montedonio: Modismos em Cirurgias Plásticas Podem Deixar Cicatrizes Permanentes

Publicado

em

De

O caso recente da modelo Jessie Carr, que se tornou viral após uma cirurgia plástica malsucedida, ressalta um debate importante sobre os riscos das intervenções estéticas que se tornam modismos devido à influência de celebridades e influenciadoras.

Jessie Carr submeteu-se a uma série de procedimentos para levantar o olhar, incluindo a popular técnica conhecida como “Fox eyes”. No entanto, o resultado final a deixou comparada ao personagem Megamente, com suas têmporas visivelmente inchadas e uma testa que parecia dobrar de tamanho.

O cirurgião plástico Dr. Josué Montedonio adverte sobre os perigos dos modismos em cirurgias plásticas, enfatizando que a aceitação de nossas imperfeições é fundamental. Ele destaca que, embora o desejo pela perfeição seja compreensível, é importante entender que modismos são passageiros, mas as cicatrizes podem ser permanentes.

“Se aceitar não é se conformar”, ressalta o Dr. Montedonio, destacando a importância de avaliar todas as consequências antes de se submeter a qualquer procedimento estético. Ele enfatiza a necessidade de uma abordagem holística que inclua uma dieta saudável, mudança de hábitos de vida, cuidados com a pele e exercícios físicos.

O especialista alerta que a ilusão criada por influenciadoras e modelos na internet pode levar as pessoas a decisões precipitadas e irreversíveis. O fenômeno “Fox eyes”, por exemplo, pegou muitos de surpresa, levando a uma corrida aos consultórios médicos sem uma compreensão adequada dos riscos envolvidos.

Em última análise, o Dr. Montedonio destaca a importância de tomar decisões informadas e conscientes quando se trata de procedimentos estéticos, priorizando a saúde e o bem-estar a longo prazo.

Instagram: https://www.instagram.com/jmontedonio?igsh=NmlrbnA3NGQxeG9h

Continue lendo

Saúde

Desafiando os padrões: Além dos valores de referência na saúde

Publicado

em

De

Dr. Marcelo Antonio destaca a prática comum entre os profissionais de saúde de avaliar exames dentro dos valores de referência padrão. No entanto, ele levanta questionamentos relevantes, como a variação individual nos níveis de testosterona e vitamina B12. A indagação central é se uma pessoa com valores dentro da faixa de referência é tão saudável quanto outra com valores mais elevados ou se há necessidade de uma abordagem personalizada.

O médico enfatiza a importância da prevenção para evitar intervenções futuras, defendendo a autonomia na gestão da própria saúde. Destaca que a inflamação crônica pode impactar significativamente a perda de peso, indo além da simples manutenção de uma alimentação equilibrada. O ambiente em que vivemos, incluindo relacionamentos e ambiente de trabalho, também é considerado, com o aumento do cortisol associado ao estresse sendo identificado como um obstáculo ao emagrecimento.

O médico destaca a relação entre o consumo de álcool e o processo de emagrecimento, ressaltando a importância de considerar o impacto da ingestão de bebidas alcoólicas, mesmo em quantidades aparentemente moderadas. O alerta é feito com base em cálculos simples sobre o consumo mensal de cerveja, destacando como esse hábito pode afetar os objetivos de perda de peso.

Dr. Marcelo Antonio conclui, mencionando a necessidade de avaliar diversos fatores que contribuem para o processo inflamatório, a fim de garantir uma abordagem de emagrecimento sustentável e promover a remissão de condições associadas, como a obesidade.

Instagram: drmarceloantonio

Continue lendo

Destaque