Conecte-se Conosco

Saúde

SBE desvenda 12 mitos e verdades sobre endometriose

Publicado

em

Sociedade Brasileira de Endometriose e Cirurgia Minimamente Invasiva (SBE) esclarece sobre doença que atinge 200 milhões de mulheres em todo o mundo

No Brasil, mesmo que muitas ainda não tenham recebido o diagnóstico, cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva convivem com a endometriose – doença caracterizada pelo crescimento do endométrio fora da parede interna do útero, podendo causar diversos prejuízos para a qualidade de vida.

Por isso, a Sociedade Brasileira de Endometriose e Cirurgia Minimamente Invasiva (SBE) promove anualmente o Março Amarelo, campanha que sensibiliza sobre a importância do diagnóstico precoce e dos cuidados após o diagnóstico.

A presidente da SBE, a médica Dra. Helizabet Salomão Abdalla Ayroza Ribeiro, aproveita a data para desvendar os principais mitos e verdades sobre endometriose. Confira a seguir.

1. Não se sabe a causa da endometriose.
Verdade. Não existe uma só causa para a doença, mas fatores genéticos, hormonais imunológicos ou ambientais podem influenciar no surgimento da endometriose.

2. É possível ter endometriose e não apresentar sintomas
Verdade. A maioria das pacientes sente cólicas muito fortes; inchaço abdominal; dores durante as relações sexuais; dor ao urinar e evacuar; e/ou fadiga. Mas existe um grupo menor de pacientes assintomáticas. Elas podem, por exemplo, não ter dor e só descobrir a doença quando pesquisam a infertilidade.

3. A endometriose é rapidamente diagnosticada.
Mito. Existem levantamentos que mostram que algumas mulheres levam até dez anos após os primeiros sintomas até serem diagnosticadas. Por isso é importante buscar um médico especializado. Ele fará o diagnóstico a partir do histórico da paciente e do exame físico ginecológico. Também pode pedir exames complementares, como ultrassonografia e ressonância magnética de pelve.

4. A endometriose pode ser grave
Verdade. A endometriose é uma doença benigna. Entretanto, em alguns casos, pode ser potencialmente grave dependendo dos sintomas e dos tecidos e órgãos afetados.

5. Endometriose tem cura
Mito. Não existe cura para a endometriose, mas com acompanhamento médico e o tratamento adequado aliviam significativamente os sintomas e podem preservar o futuro reprodutivo da paciente.

6. A endometriose é uma doença de mulheres mais velhas.
Mito. A média de idade das mulheres diagnosticadas com a doença é de 27 anos, mas a doença também ocorre em adolescentes já nos primeiros ciclos. É importante que a paciente sempre busque ajuda quando apresentar os primeiros sintomas para iniciar o tratamento o mais breve possível.

7. O tratamento da endometriose sempre inclui cirurgia.
Mito. O tratamento é personalizado, de acordo com cada situação. Na maioria dos casos, a indicação está no uso de medicamentos, como hormônios, analgésicos e anti-inflamatórios) e na mudança do estilo de vida (alimentação, sono, exercícios físicos, meditação). Apenas em situações específicas e mais graves, pode haver necessidade de cirurgia.

8. A endometriose engorda.
Mito. Algumas pacientes podem apresentar inchaço abdominal, mas a doença em si não engorda. O ganho de peso pode ser um efeito colateral resultante do tratamento hormonal. Se isso ocorrer, é importante conversar com o médico.

9. Endometriose é sinônimo de infertilidade.
Mito. Apesar de 40% das mulheres portadoras da doença apresentarem alguma dificuldade para engravidar, a endometriose não deve ser encarada como sinônimo de infertilidade. Para as pacientes inférteis devido à endometriose, existem as possibilidades do tratamento clínico e cirúrgico associado às técnicas de reprodução assistida para uma possível gravidez.

10. Mulheres portadoras de endometriose que conseguem engravidar podem ter gestações de risco.
Verdade. A condição do endométrio impacta no desenvolvimento da placenta, aumentando as chances de parto prematuro e a placenta prévia.

11. A dieta pode influenciar nos sintomas e no tratamento da doença.
Verdade. A nutrição é uma grande aliada no controle dos sintomas da endometriose. Recomendamos uma dieta anti-inflamatória, rica em gorduras de boa qualidade (óleo de peixe e ômega-3); frutas, ricas em vitaminas C e E e vitamina D. Carnes vermelhas, embutidos e alimentos industrializados ultraprocessados devem ser evitados, pois acarretam estresse oxidativo e aumento de hormônios como testosterona e estradiol, influenciando no agravamento da inflamação e da dor.

12. É possível ter uma vida normal com endometriose.
Verdade. Cada vez mais os cuidados multidisciplinares, que envolvem as diversas especialidades da medicina, bem como as áreas de nutrição, fisioterapia, psicologia e terapias complementares são capazes de oferecer apoio às pacientes portadoras de endometriose. Com o acompanhamento de profissionais de saúde capacitados, a mulher consegue ter uma boa qualidade de vida.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Neurologista lista 04 estratégias para ajudar mães que sofrem com Autismo e TDAH a lidarem com os desafios da maternidade!

Publicado

em

De

Estudos recentes têm explorado como o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) afetam a experiência da maternidade, sugerindo que essas mães enfrentam desafios únicos, como dificuldades na comunicação social, alterações sensoriais e a necessidade de rotinas estruturadas.

“Esses desafios no TEA podem tornar a interação com seus filhos e a navegação nas demandas da maternidade mais difíceis. Já as mães com TDAH podem enfrentar dificuldades relacionadas à desatenção, impulsividade e desorganização. São comuns dificuldades em manter a consistência na disciplina, estabelecer rotinas e lidar com as demandas multitarefas da maternidade”, enfatiza o médico que é referência no diagnóstico e acompanhamento neste segmento em adultos, o Dr. Matheus Trilico.

Segundo o neurologista, essas mulheres enfrentam não apenas os desafios comuns da maternidade, mas também as dificuldades específicas relacionadas às suas condições neurodivergentes, precisando de suporte  e de estratégias específicas durante essa fase da vida, levando em conta suas necessidades diárias. E para auxiliar nessa jornada, o Dr. Trilico lista 4 estratégias simples, porém eficazes:

1.   Estabelecer rotinas e estruturas claras;

2.   Usar auxílios visuais e lembretes para organização;

3.   Praticar o autocuidado e buscar apoio quando necessário;

4.   Comunicar-se abertamente com parceiros e familiares sobre suas necessidades;

Além disso, o suporte de profissionais especializados e grupos de apoio pode ser fundamental. Esses recursos oferecem orientação, validação e um senso de comunidade para mães atípicas.

“É importante reconhecer e celebrar a diversidade na experiência da maternidade. As mães atípicas trazem perspectivas e pontos fortes únicos para a criação de seus filhos. Elas podem ensinar lições valiosas sobre aceitação, adaptação e superação de desafios. À medida que a conscientização sobre o TEA e o TDAH continua crescendo, é crucial que a sociedade ofereça suporte e compreensão para essas mães. Ao criar um ambiente acolhedor e inclusivo, podemos capacitar essas mulheres a prosperar em suas jornadas maternas”, explica Dr. Matheus.

Esse outros artigos sobre TEA e TDAH em adultos podem ser vistos no portal do neurologista: https://blog.matheustriliconeurologia.com.br/

Sobre o neurologista:

Dr. Matheus Luis Castelan Trilico – CRM 35805PR, RQE 24818.

– Médico pela Faculdade Estadual de Medicina de Marília (FAMEMA);

– Neurologista com residência médica pelo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC-UFPR);

– Mestre em Medicina Interna e Ciências da Saúde pelo HC-UFPR

– Pós-graduação em Transtorno do Espectro Autista

AF Conexão- Assessoria de Imprensa: Andrea Feliconio

Fone: 11 99144-9663

andreafeliconio@gmail.com

Continue lendo

Saúde

Suplemento Fiki Serenity (Fiki Bem) ganha reconhecimento como produto líder no alívio da ansiedade no Brasil

Publicado

em

De

Oferencendo uma solução natural e eficaz para aqueles que lutam contra o fardo da ansiedade. Este artigo traz uma visão abrangente do Fiki Serenity, explorando sua formulação única, a ciência por trás de seus ingredientes e os benefícios que ele oferece para aliviar os sintomas de ansiedade. Ao compreender o impacto da ansiedade na saúde mental e aprofundar-se em depoimentos reais de usuários, este artigo pretende lançar luz sobre o potencial do Fiki Serenity na promoção da serenidade e do bem-estar emocional.

Num mundo onde o stress e a ansiedade parecem companheiros constantes, Fiki Serenity surge como um aliado promissor na batalha pela paz mental e emocional. Este suplemento oferece uma mistura única de ingredientes cuidadosamente elaborados para aliviar as garras da ansiedade e promover uma sensação de calma.

Este artigo pretende mergulhar no mundo da ansiedade, explorando o seu impacto na saúde mental e apresentando a solução inovadora que é o Fiki Serenity. Ao compreender os principais ingredientes e a investigação científica por detrás deste suplemento, procuramos descobrir os benefícios que oferece para aqueles que procuram alívio natural da ansiedade e melhoria do bem-estar emocional.

A ansiedade é como ter mil abas abertas em sua mente, cada uma clamando por atenção e causando um turbilhão de preocupação e mal-estar. É esse sentimento implacável de apreensão e medo que pode prejudicar sua saúde mental e seu bem-estar geral.

A ansiedade não se limita a fazer você se sentir nervoso; pode lançar uma sombra sobre todos os aspectos da sua vida. Desde afetar o sono e a concentração até a erosão da autoconfiança, a ansiedade pode ser um inimigo formidável que precisa ser combatido.

Fiki Serenity tem um efeito poderoso com sua mistura de ingredientes naturais, como Triptofano, magnésio, niacina e piridoxina (vitamina b3 e b6). Esses ingredientes atuam sinergicamente para promover o relaxamento, reduzir o estresse mental e restaurar o equilíbrio da mente e do corpo.
Apoiados por pesquisas científicas, os ingredientes do Fiki Serenity demonstraram ter efeitos positivos nos níveis de ansiedade e estresse. Quer seja para acalmar o sistema nervoso ou melhorar o humor, estes ingredientes trazem um toque de ciência à arte do relaxamento.

Diga adeus a esses sentimentos estressantes e pensamentos acelerados com a abordagem natural do Fiki Serenity para o alívio rápido da ansiedade. Ao aproveitar o poder da natureza, este suplemento oferece uma forma suave e eficaz de encontrar serenidade no meio do caos da vida.

Da conquista do estresse diário à recuperação de uma sensação de paz mental e emocional, descubra as histórias de sucesso e o feedback daqueles que adotaram o Fiki Serenity como uma ferramenta para aliviar a ansiedade, acesse https://www.fikibem.com.br ou https://www.fikiserenity.com.br . Veja as experiências deles que podem inspirar você!

Continue lendo

Saúde

Os Benefícios do Botox na Harmonização Orofacial: Perspectivas e Tendências

Publicado

em

De

A procura pelo rejuvenescimento e simetria facial tem crescido, e o botox se apresenta como uma solução popular tanto para mulheres quanto para homens

O uso do botox, ou toxina botulínica, tem se destacado não apenas por sua eficácia no combate a rugas e linhas de expressão, mas também como uma ferramenta chave na harmonização orofacial, um procedimento estético que busca equilibrar as proporções e funcionalidades do rosto. Segundo especialistas, a demanda por esses tratamentos tem crescido significativamente, refletindo uma mudança nas atitudes em relação à estética facial e ao envelhecimento.

A harmonização orofacial é um conjunto de procedimentos estéticos que visam melhorar a simetria e a estética do rosto. “A toxina botulínica é uma das ferramentas mais eficazes nesse processo, pois permite ajustar a expressão facial, reduzir rugas e até modificar levemente contornos faciais através do relaxamento de músculos específicos”, explica Fernanda Galvão, dentista especializada em harmonização orofacial.

Os benefícios do botox vão além do rejuvenescimento. “Além de promover uma aparência mais jovem, o botox pode ajudar em problemas funcionais, como o bruxismo, que é o ranger de dentes, e a hiperatividade muscular, melhorando a qualidade de vida dos pacientes”, destaca a Dra. Galvão. Outro ponto é a prevenção de rugas futuras, já que a redução da atividade muscular evita o aprofundamento das linhas de expressão.

O mercado de estética facial tem visto um crescimento impressionante. Segundo a Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, o número de procedimentos com toxina botulínica cresceu quase 40% nos últimos cinco anos, com investimentos que superam os 2 bilhões de dólares anualmente. Notavelmente, a procura masculina por botox também aumentou, refletindo uma mudança nas percepções culturais sobre homens e cuidados estéticos. “Hoje, cerca de 20% dos meus pacientes são homens, e a tendência é que esse número cresça ainda mais”, relata Dra. Galvão.

Onde Aplicar Botox para Harmonização Orofacial?

A aplicação de botox para fins de harmonização orofacial pode variar de acordo com as necessidades individuais do paciente. Áreas comuns incluem a região entre as sobrancelhas, ao redor dos olhos, testa, e até o pescoço. “Cada caso é único, e o planejamento do tratamento é crucial para alcançar resultados naturais e satisfatórios”, enfatiza Dra. Galvão.

A busca por tratamentos de harmonização orofacial com botox reflete um movimento maior em direção a procedimentos menos invasivos com resultados significativos. Com a tecnologia avançando e as técnicas refinando, o futuro da estética facial promete ainda mais precisão e personalização dos tratamentos.

Continue lendo
Propaganda

Destaque