Conecte-se Conosco

Geral

Como enfrentar o ciclo vicioso da água equilibrando necessidades humanas e limitações do ecossistema?

Publicado

em

Debate em São Paulo reuniu autoridades na área de recursos hídricos para falar sobre panorama brasileiro e medidas adotadas na Conferência da Água, promovida pela ONU

Todos já ouvimos ao menos uma vez que água é o bem mais precioso para a vida. No entanto, fatores como poluição, mudanças climáticas e desperdício vêm reduzindo nossas reservas. Para se ter uma ideia, o Brasil concentra nada menos do que 12% dos recursos hídricos do planeta, mas um levantamento feito pelo MapBiomas mostra que as superfícies de água do país diminuíram 15% entre 1990 e 2020.

Com o objetivo de jogar luz sobre os principais desafios em torno deste tema cada vez mais urgente, a TyQuant, sistema de inteligência aplicada para a proteção e monitoramento de recursos hídricos, promoveu o debate “Como enfrentar o ciclo vicioso da água: escassez e abundância”. O evento, realizado em São Paulo, reuniu uma série de especialistas para discutir o panorama brasileiro e as principais medidas adotadas durante a Conferência da Água, realizada pela ONU no final de março.

Dentre as personalidades que marcaram presença no encontro estava Ricardo Young. Em sua fala, o empresário, ambientalista, sócio-diretor da CT&I e conselheiro da Synergia, apontou as diferentes visões existentes sobre a água. Para ele, a sociedade civil a vê como direito. Os povos originários, como sagrada. As empresas, como mercadoria. O agronegócio, como insumo. Os governos, como obrigação e risco político. “A água é a essência da vida e a base de um ecossistema pleno, saudável e de uma sociedade sustentável. Assim, esse é um tema que só pode ser tratado de forma holística, integrada e planetária”, revela.

Para Young, as questões em torno da sua preservação trazem uma série de desafios e peculiaridades. “Ao contrário do carbono, que é passível de regulação em suas emissões nacionais, a água desafia os conceitos estruturais de soberania. É um bem comum cuja dinâmica não obedece a fronteiras nem a métricas convencionais. Necessitamos reconhecer a urgência de buscar uma economia regenerativa para que a água, na sua escassez ou abundância, não se torne mais um terror a assolar a humanidade”, alerta.

Segundo Rinaldo Calheiros, engenheiro agronômico, doutor em Irrigação e Drenagem e criador da solução TyQuant, a única maneira de combater a escassez iminente é apostar em soluções baseadas na natureza. Ou seja, que representem um passo definitivo rumo à sustentabilidade.

“Desde as mais antigas civilizações, procuramos resolver os problemas combatendo os efeitos e não as causas. Constroem-se represas, faz-se transposições de rios, constroem-se piscinões. Mas na realidade são ações sobre os sintomas, e chega um momento em que a natureza não consegue mais cobrir a degradação causada por nós. Temos de buscar uma equiparação entre as necessidades humanas e as limitações do ecossistema”, explica.

O desafio de engajar

Na visão de Dal Marcondes, diretor executivo do Instituto Envolverde e presidente da Rede Brasileira de Jornalismo Ambiental, a humanidade se habituou a ter uma relação mágica com a água. Por isso, ele acredita que o maior problema hoje não é de conhecimento ou tecnologia, mas sim de engajamento.

“Passamos os últimos 300 anos transformando a água em uma mercadoria. Qualquer pessoa da classe média para cima abre uma torneira e a água está lá. Aperta um botão e seu esgoto desaparece, coloca os resíduos em um saquinho e ele some. Precisamos nos conscientizar do que acontece antes e depois disso”, diz.

Doutora em Ciências da Engenharia Ambiental e assessora do Instituto de Pesquisa e Estudos Florestais (IPEF), Maria José Brito Zakia concorda com a visão de que o uso da água está no “piloto automático” pela nossa sociedade. Para a especialista, a saída passa por um conjunto de medidas a serem adotadas em diferentes níveis.

“Não existe uma resposta única. São soluções compartilhadas que trarão algum resultado. Temos que assumir nossas responsabilidades onde atuamos e parar de buscar o culpado: é o governo, é o mercado, é a diretoria, é esse ou aquele. Chega de criar seres abstratos para tirar o foco de nós mesmos. Está na nossa mão!”, argumenta.

Nesse sentido, Simone Tenório, pesquisadora do Instituto de Pesquisas Ecológica Ipê e integrante do Projeto Semeando Água, desenvolvido no Sistema Cantareira, defende a necessidade de trabalhar temas como economia regenerativa em todas as instâncias, desde os escalões governamentais até a sociedade civil e o produtor rural.

“Dentro do projeto Semeando Água, há estratégias integradas em que fomentamos escolas climáticas junto às instituições municipais de ensino. Trabalhamos a parte de pesquisa para fundamentar essas ações, pois projetos de conservação são lições de longo prazo. Assim, nos embasamos em resultados científicos para dar andamento ao que é preciso fazer na prática”, exemplifica.

Importância das políticas públicas

O desastre recente na região de São Sebastião, litoral de São Paulo, também foi lembrado ao longo do debate. O biólogo Edson Lobato, que atua como consultor e gestor ambiental do Instituto Conservação Costeira, afirmou que um evento extremo como esse é resultado de uma série de alterações e transformações na região.

“O litoral norte de São Paulo foi a região que mais cresceu no estado em termos demográficos. Entre 2000 e 2010, o número de pessoas nessas áreas saltou 765%, e o de favelas se ampliou em 882%. Em paralelo a isso, percebemos que os corpos da água têm cada vez menos recursos, gerando conflitos sociais que culminam até em mortes pela disputa da água”, resume.

Jornalista especializada em políticas públicas e gestão de recursos hídricos, Malu Ribeiro destacou os esforços para se avançar com a legislação do setor do Brasil. Diretora da Fundação SOS Mata Atlântica, ela espera que o país aprove o quanto antes a PEC número 6, que coloca o acesso à água limpa e tratada como direito fundamental. O projeto já passou pelo Senado em 2022, mas ainda aguarda apreciação na Câmara.

“Precisamos das florestas para proteger nossas nascentes e minimizar os impactos climáticos. Dos 17 estados da Mata Atlântica, chegamos ao desmatamento zero em 11 deles no passado recente. Então é possível, não é uma meta intangível”, encerra.

Continue lendo
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Retorno a Florianópolis: Mentora Patrícia Costa compartilha expectativas para experiência internacional

Publicado

em

De

Após mais de um mês na capital baiana, onde Patrícia Costa colaborou com o monitoramento e treinamento da ‘Clínica Omane’, a mentora retorna a Salvador para uma intensa série de trabalhos, principalmente com sua equipe.

“Minha experiência na Clínica Omane, em Salvador, foi verdadeiramente transformadora. Durante os 33 dias imersa nesse ambiente vibrante, dediquei-me a uma missão multifacetada: desde a criação e implementação de processos inovadores até o desenho de jornadas que ressoam com cada indivíduo envolvido, sem esquecer da importante tarefa de precificação dos nossos serviços e produtos.

Foi um período de intensa dedicação, onde cada dia representava uma nova oportunidade de ensinar e, ao mesmo tempo, aprender. Essa experiência reforçou uma convicção que carrego comigo: o foco em processos e números, embora importante, não deve preceder o nosso compromisso com as pessoas. Na prática, percebi que o verdadeiro motor de qualquer negócio são os impactos que geramos nas vidas das pessoas envolvidas – desde o corpo clínico até cada colaborador.

Entendi que alinhar os propósitos, construir pontes entre expectativas e realidades, é o alicerce para o crescimento sustentável de qualquer empreendimento. Na Clínica Omane, essa filosofia se traduziu em uma abordagem que valoriza o humano acima de tudo, reafirmando minha crença de que o sucesso financeiro é, na verdade, o reflexo natural das conexões genuínas que cultivamos.

Em resumo, minha jornada em Salvador foi mais do que uma série de tarefas concluídas; foi uma vivência profundamente enriquecedora que me ensinou o valor inestimável de focar nas pessoas para criar um negócio próspero e significativo”, declarou a mentora.

Patrícia Costa (Foto: Acervo Pessoal)

Nos próximos 30 dias, ela enfrentará um grande desafio: “Tenho uma jornada intensa de trabalho mesclada com momentos preciosos de conexão familiar. Estarei imersa na elaboração de novos projetos e no desenvolvimento de ferramentas inovadoras, preparando o terreno para nossa ambiciosa expansão para a Europa.

Desde que deixei Manaus em dezembro de 2019 com o sonho de transformar minha visão em uma consultoria especializada de renome no Brasil, muito foi alcançado. Hoje, com orgulho, marcamos nossa presença em 9 dos 27 estados brasileiros, um feito que reflete não apenas nosso crescimento profissional, mas também nosso sucesso financeiro.

Esta etapa em Florianópolis representa mais do que um capítulo de trabalho; é um momento de reflexão sobre o quanto avançamos e de planejamento estratégico para os próximos desafios. Estou animada para o que vem a seguir e grata pela jornada até aqui”, desabafa Patrícia.

A mentora está se mudando para Portugal a partir de abril e comentou sobre os próximos desafios.

“A expectativa para a mudança para Portugal transborda em ansiedade e entusiasmo, marcando o início de um capítulo repleto de estudos aprofundados e trabalho árduo. Deixar Manaus foi um passo necessário para alcançar o reconhecimento nacional que tanto almejei. Sacrifiquei a proximidade com minha terra natal, cultura e a inigualável culinária manauara, buscando transformar meu sonho em realidade. Hoje, com atuação em 9 dos 27 estados do Brasil, sinto que chegou o momento de expandir ainda mais nossos horizontes. Acredito que o Brasil se tornou pequeno demais para o vasto talento e expertise da minha equipe, cada um contribuindo com habilidades únicas que formam a base do nosso sucesso coletivo.

A decisão de nos mudarmos para Portugal surge de um desejo de sonhar mais alto e abraçar novos desafios internacionais. Vejo esse movimento não apenas como uma expansão geográfica, mas como uma oportunidade de crescimento e aprendizado contínuo para mim e para minha equipe.

Quanto ao meu trabalho, ele permanecerá robusto e inalterado. A pandemia nos ensinou a valorizar uma metodologia de trabalho centrada nas pessoas e nos resultados, o que nos proporcionou uma liberdade geográfica essencial para a escalabilidade do nosso negócio. Essa abordagem tem se mostrado extremamente eficaz, permitindo-nos operar com flexibilidade e eficiência, independentemente de nossa localização física.

Portanto, vejo essa mudança para Portugal não apenas como uma nova aventura, mas como uma continuação do nosso compromisso em oferecer soluções inovadoras e eficazes, enquanto exploramos novos territórios e oportunidades de crescimento”, finalizou.

Continue lendo

Economia

Mox Mídia: Empresa de criação de lojas online e sites

Publicado

em

De

Hoje em dia, podemos afirmar que é fundamental ter um site profissional para vender online seus produtos e serviços, além de contextualizar o público sobre a sua empresa. Além disso, para grande parte dos negócios, o segmento online representa uma quantidade significativa das vendas, tanto orgânicas quanto via campanhas.

Na Mox Mídia, toda a nossa inteligência tecnológica é voltada a desenvolver produtos ou sistemas para suprir a necessidade dos nossos clientes. Criar um website ou um sistema de gestão requer muito mais do que uma ideia ou uma equipe de programadores. Requer um time que analise os seus processos, entenda suas necessidades e construa uma solução definitiva para o seu problema.

Um website precisa ter um conteúdo único, explicativo, vendedor e bem escrito. Mas não podemos esquecer de manter a estrutura perfeito para buscadores. Este é o segundo fator mais importante para o sucesso da sua empresa no Google.

Nossa preocupação é construir uma base sólida para humanos e para a máquina, seguindo uma semântica ideal para indexar o seu site e trazer bons resultados orgânicos.

CONTATO:

Site:https://moxmidia.com.br/
E-mail: moxmidia@moxmidia.com.br
Telefone/ Whatsapp: (41) 9 9735-5599

 

Continue lendo

Geral

Tenha um Natal inesquecível ao lado da pessoa amada! Confira dicas valiosas

Publicado

em

De

De velas beijáveis, calcinha de chocolate aos produtos vibrantes para inovar no amigo secreto ou surpreender a pessoa amada. São algumas das propostas da INTT Cosméticos neste ano

“Prazer é saúde, faz bem para coração, para pele e melhora a autoestima. Ainda por cima, essas dicas podem apimentar ou reativar uma paixão”, explica Stephanie Seitz, sexóloga da INNT e idealizadora do perfil @prazer.ste

Confira as dicas de presentes inusitados e com preços para todos os bolsos e estilos.

Vela Beijável- da marca INTT Cosméticos. Preço sugerido de R$49,90

Ao derreter, a Vela Beijável libera um óleo de massagem, proporcionando um momento sensual e intenso sem causar queimaduras. Sua característica beijável e os sabores disponíveis, como pêssego, chocolate, morango, caipirinha e menta, acrescentam uma dimensão de prazer à noite, tornando-a ainda mais envolvente e divertida.


Jogo Clímax – da marca INTT Cosméticos. Preço sugerido de R$86,12

Um jogo de 69 cartas com um gel de efeito quente, criado para proporcionar diversão entre amigos. Com desafios e perguntas sobre sexualidade, desejos e interações intensas, é ideal para solteiros, casais e outros tipos de relacionamentos. Oferece questões diretas e desafios provocativos para aprofundar a conexão entre os jogadores, permitindo que escolham o nível de intensidade desejado durante o jogo.

Vibration Power Algodão Doce- da marca INTT Cosméticos. Preço sugerido de R$ R$ 99,90

O Vibration é um vibrador líquido excitante, projetado para tornar as noites mais prazerosas com efeito de vibração, pulsação, aquecimento e com um sabor delicioso. Oferece sensações de vibração e calor ao ser aplicado na área desejada, sendo ideal para intensificar o prazer.


Pérolas in Love – da marca INTT Cosméticos. Preço sugerido de R$ 99,90

O colar “Pérolas in Love’’ é a nova aposta do mercado. Você não imaginava que um simples colar pudesse ter tantas utilidades, não é mesmo? A sensação que o deslizar das bolinhas proporciona no corpo é incrível e pode ser uma boa ideia se o seu objetivo é surpreender a pessoa amada.


Calcinha Comestível Chocolate

da marca INTT Cosméticos. Preço sugerido de R$ 69,90

A calcinha solúvel Vibration é feita de gelatina bem fininha e saborosa com aroma artificial. A única que vibra na boca. Dissolve-se ao contato com a água ou a saliva.

Andrea Feliconio – Assessoria de Imprensa da INTT Cosméticos

andreafeliconio@gmail,com – 11 99144-9663

Continue lendo

Destaque