Conecte-se Conosco

Gastronomia

Como lavar guardanapos de tecido? Dicas para higienizar e não manchar!

Publicado

em

Saber como lavar corretamente os guardanapos de tecido é crucial para mantê-los em boas condições e prolongar sua vida útil. Por isso, nesse conteúdo de hoje preparamos dicas incríveis que vão facilitar a lavagem correta dos seus guardanapos de tecido!

Qual a importância de saber como lavar guardanapos de tecido?

Saber como lavar guardanapos de tecido é importante por diversas razões, principalmente relacionadas à higiene, conservação e sustentabilidade. Aqui estão algumas razões pelas quais é crucial entender o processo adequado de lavagem:

Higiene:

Guardanapos de tecido são frequentemente utilizados em refeições, e eles podem acumular bactérias, germes e restos de alimentos. Uma lavagem adequada ajuda a garantir que estejam limpos e seguros para o uso, especialmente se forem compartilhados por várias pessoas.

Durabilidade:

Ao seguir as instruções de lavagem apropriadas, você pode prolongar a vida útil dos guardanapos de tecido. Cuidados adequados ajudam a evitar danos, desgaste excessivo e a preservar a integridade das fibras do tecido.

Aparência:

A maneira como os guardanapos são lavados e cuidados pode afetar significativamente sua aparência. Uma lavagem inadequada pode levar a desbotamento das cores, encolhimento ou deformação do tecido.

Sustentabilidade:

Optar por guardanapos de tecido em vez de guardanapos de papel descartáveis é uma escolha mais sustentável. No entanto, para maximizar os benefícios ambientais, é essencial lavá-los de forma eficiente, minimizando o consumo de água e energia.

Economia:

A lavagem adequada dos guardanapos de tecido pode contribuir para a economia doméstica a longo prazo. Com os cuidados certos, você reduz a necessidade de comprar guardanapos novos com frequência.

Ao lavar guardanapos de tecido, é importante seguir as instruções de cuidado fornecidas pelo fabricante, que geralmente estão presentes na etiqueta do produto. Essas instruções podem variar dependendo do tipo de tecido, cor e outros fatores. No geral, a atenção ao processo de lavagem não apenas mantém os guardanapos higienizados, mas também contribui para sua durabilidade e preservação estética.

Como lavar guardanapos de tecido de maneira rápida e fácil?

Lavar guardanapos de tecido de maneira rápida e fácil requer alguns passos simples. Aqui estão algumas dicas: 

Remova resíduos sólidos:

Antes de começar a lavar, certifique-se de remover qualquer resíduo sólido dos guardanapos.

Pré-tratamento de manchas:

Se houver manchas visíveis nos guardanapos, faça um pré-tratamento aplicando um removedor de manchas ou sabão diretamente sobre a mancha. Deixe agir por alguns minutos antes de prosseguir.

Separar as cores:

Separe os guardanapos por cores claras e escuras para evitar que cores mais escuras manchem as mais claras.

Escolha o detergente certo:

Use um detergente de qualidade, de preferência um que seja suave para preservar as cores e fibras do tecido.

Lavagem à mão ou máquina:

Se preferir lavar à mão, encha uma bacia com água morna e adicione o detergente. Mergulhe os guardanapos e esfregue suavemente. Se optar pela máquina, siga as instruções de cuidado na etiqueta e use um ciclo delicado.

Temperatura da água:

Prefira água fria ou morna para evitar encolhimento e desbotamento. Certifique-se de seguir as instruções de cuidado do tecido.

Ciclo de enxágue:

Certifique-se de enxaguar completamente os guardanapos para remover qualquer resíduo de sabão.

Secagem:

Seque os guardanapos ao ar livre ou em um secador em baixa temperatura. Pendure-os bem esticados para evitar rugas.

Dobre ou passe ferro:

Após secar, dobre os guardanapos. Se preferir, passe a ferro em temperatura média para um acabamento mais polido.

Lembre-se de sempre verificar as instruções específicas de cuidado fornecidas pelo fabricante, pois diferentes tecidos podem ter requisitos diferentes. Essas dicas devem ajudar a manter seus guardanapos de tecido limpos e bem cuidados de maneira rápida e fácil.

Como lavar guardanapos de tecido com manchas?

Se os seus guardanapos de tecido têm manchas, aqui estão algumas dicas para removê-las durante a lavagem:

Identifique a natureza da mancha:

Antes de lavar, identifique o tipo de mancha. Manchas de vinho, molhos, óleos, entre outras, podem exigir abordagens diferentes.

Pré-tratamento:

Aplique um produto pré-tratamento de manchas diretamente na mancha. Pode ser um removedor de manchas comercial ou uma mistura caseira, como uma pasta de bicarbonato de sódio e água.

Deixe de molho:

Deixe os guardanapos de molho em água fria ou morna por um tempo. Adicionar um pouco de sal ou vinagre à água pode ajudar a soltar as manchas.

Use água quente para manchas de gordura:

Para manchas de gordura, é eficaz lavar os guardanapos com água quente, pois ajuda a quebrar os óleos. Certifique-se de que a temperatura é segura para o tecido.

Detergente especial:

Use um detergente de qualidade, e se a mancha for persistente, considere um detergente especializado para manchas difíceis.

Escova suave:

Se a mancha não sair facilmente, use uma escova de cerdas suaves para esfregar suavemente a área afetada.

Evite o uso de alvejante:

Evite o uso de alvejantes agressivos, pois podem danificar as fibras do tecido. Se for necessário, use alvejante seguro para tecidos coloridos e siga as instruções do produto.

Reaplique o pré-tratamento, se necessário:

Se a mancha persistir, reaplique o pré-tratamento antes de lavar novamente.

Verifique antes de secar:

Antes de secar os guardanapos, certifique-se de que a mancha foi removida completamente. A secagem pode fixar permanentemente algumas manchas.

Repita, se necessário:

Se a mancha não sair na primeira lavagem, repita o processo até que a mancha seja removida.

Sempre siga as instruções de cuidado do fabricante e teste qualquer produto de limpeza em uma pequena área discreta antes de aplicar em toda a peça. Isso ajudará a garantir que o tratamento não cause danos ao tecido.

Como lavar guardanapos coloridos de tecido?

Lavar guardanapos coloridos de tecido requer alguns cuidados específicos para preservar as cores e garantir que não desbotem. Aqui estão algumas:

Separe por cores:

Antes de lavar, separe os guardanapos por cores semelhantes. Evite misturar cores escuras com claras para evitar manchas ou desbotamento.

Vire do avesso:

Vire os guardanapos do avesso antes de lavar. Isso ajuda a proteger as cores durante a lavagem e reduz o atrito entre as peças.

Use água fria ou morna:

Opte por água fria ou morna para lavar os guardanapos. Água quente pode fazer com que as cores desbotem mais rapidamente.

Detergente suave:

Use um detergente suave, idealmente formulado para roupas coloridas, para evitar que os corantes se desprendam.

Evite o uso excessivo de sabão:

Use a quantidade recomendada de sabão. O excesso de sabão pode acumular-se nos tecidos, afetando as cores e texturas.

Ciclo de lavagem suave:

Escolha um ciclo de lavagem suave para proteger as fibras do tecido e evitar desgaste excessivo nas cores.

Evite a secagem ao sol direto:

Seque os guardanapos à sombra ou em um local com pouca luz direta do sol para evitar o desbotamento das cores.

Retire manchas antes da lavagem:

Se houver manchas, trate-as antes da lavagem para aumentar as chances de remoção completa sem afetar as cores.

Siga as instruções do fabricante:

Sempre siga as instruções de cuidado fornecidas pelo fabricante do tecido. Elas podem fornecer informações específicas sobre como lavar e secar os guardanapos corretamente. Ao seguir essas dicas, você poderá manter seus guardanapos coloridos em bom estado, preservando suas cores vibrantes por mais tempo.

Gastronomia

Massa com recheio de bacalhau é o mais novo prato de Natal

Publicado

em

De

Aposta da Popolare Massas e Empório traz o “Sfogliatti ao Porto Cave”, elaborado com colaboração da chef Edvânia Nogueira”

A mistura de cultura que enriquece a culinária brasileira também se destaca no Natal. Pensando nesse público exigente, ávido por novidades mas ao mesmo tempo com amor tradicional da data, as chefs Carina Popolare e Edvania Nogueira apresentam o Sfogliatti ao Porto Cave, uma ideia que surgiu para a gravação do programa Carina Popolare Convida, em seu canal do Youtube, mas que a partir neste mês de dezembro, entra para o cardápio da Popolare Massas e Empório

“A receita final ficou incrível e eu simplesmente não poderia ignorar. Por isso agora mais que uma dica no meu canal, o prato também pode ser levado para casa. A experiência oferece a chance de se misturar de uma forma ainda inédita, os sabores da Itália e de Portugal, especialidade do Porto Cave, que entra como grande colaborador na proposta de um natal portugues italiano e brasileiro”, explica Carina.

Tradicionalmente, o sfogliatti é uma trouxinha de massa com recheios variados. Para a versão Porto Cave, a receita leva bacalhau em lascas, azeitonas pretas, queijo Serra da Estrela, que é de leite cabra, misturados com molho bechamel e azeite. Para o preparo em casa, Carina sugere finalização com muito azeite e opções de molhos como sugo, bechamel, funghi e molho branco. “Testei pessoalmente todos, agora depende do gosto de cada um. Para acompanhar, sugiro vinhos claros como os brancos e verdes, que também combinam com nosso Natal de altas temperaturas”.

Carina ainda conta também que o mês de dezembro traz outras três novidades no Empório: Nhoque de batata recheado, que leva muçarela de búfala e manjericão, além do Manicaretti Verde, com ricota, peito de peru e uvas passas. Tudo feito de forma artesanal e entregue congelado para finalização em casa.

Contudo, vale lembrar que o prato italiano mais requisitado no Natal, a Lasanha, segue disponível para quem não abre mão dessa iguaria queridinha no Brasil. Nas redes sociais de Carina, ela ensina algumas formas de preparo que levam pouco tempo e muito sabor.

Popolare Massas e Empório
Massa Artesanal Italiana pronta para assar ou cozinhar em casa
Seg a Sex: 9h às 19h | Sáb: 9h às 15h.
Endereço: R. 88, 402 – St. Sul, Goiânia – GO, 74085-010
Fone: 62 3945-6633

Continue lendo

Gastronomia

Natal: Momo Gelato apresenta Tortas di Gelato e Tostex de Panetone

Publicado

em

De

Parfait de Frutas Vermelhas, Moccachina e Mousse de Limão são os sabores de torta escolhidos para a sobremesa nas ceias de Natal

O Natal no Brasil é marcado por altas temperaturas e a busca por se refrescar do calor combina muito bem com um gelato. Por isso, a gelateria Momo, que está presente no Rio de Janeiro e em São Paulo, apresenta três opções natalinas da Torta di Gelato e novos gelati, que se somam ao Tostex de Panetone, a edição especial de Natal da Café com Fé, a cafeteria da Momo.

Os sabores para o fim do ano da Torta di Gelato são: Parfait de Frutas Vermelhas, com as cores que remetem ao Natal, feita com base de biscoito crocante, gelato de iogurte grego com recheio e cobertura de frutas vermelhas; a mais encorpada Mochaccina, com base de bolo de cacau, coberto por três camadas de diferentes gelatos, Momolatte (sabor exclusivo da Momo), café e chocolate belga, finalizada com cobertura de café crocante; e a Mousse de Limão, opção para toda a família com base de biscoito coberta com gelato de mousse de limão, creme de limão e finalizada com Momomallow (marshmallow artesanal Momo).

As três tortas fazem companhia aos sete sabores do cardápio fixo: Floresta Bianca, Pistache, Nutella Diet, Brigadetto, Pavê de Doce de Leite, Momo Cookies e Speculoos. As encomendas podem ser realizadas nas lojas, pelo delivery direto da Momo ou nos aplicativos Rappi e iFood e o valor da torta inteira com 12 fatias é a partir de R$ 255.

Além das tortas, novos sabores de gelato também aparecem como novidades: Frutto di Bosco (gelato de morango, mirtilo, framboesa e amora), Grego com Melograno (gelato de iogurte grego com romã) e Momo Cono (gelato de baunilha de Madagascar com pedaços crocantes da casquinha artesanal da Momo envoltos por chocolate belga). Os sabores podem ser degustados no potinho ou cono com valores a partir de R$ 21.

E a Café com Fé, que acompanha as unidades da Momo com opções de bebidas quentes, bolos e paninis, também se adequa ao clima natalino com o Tostex de Panetone, que pode ser com panetone de frutas ou gotas de chocolate (R$ 17) e é possível acrescentar o gelato por R$ 21.

Sobre a Momo Gelato

A Momo Gelato é resultado da paixão de Walter de Mattos por gelato. Criador do diário esportivo Lance!, economista e esportista, começou a explorar o universo da iguaria italiana em 2012, com viagens e cursos. Em janeiro de 2014, com os sócios e empresários Pedro Villaça, Cesar Puga e Ricardo Madureira, abriu a primeira unidade da gelateria no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro. De lá para cá, o negócio cresceu e chegou a seis lojas em áreas nobres da cidade. Em dezembro de 2022, a Momo desembarcou em São Paulo, abrindo as portas de uma unidade conceito nos Jardins, com três andares e mais de 250 m2 para atender ao gosto exigente dos paulistanos.

Um dos segredos do sucesso da Momo é o uso de ingredientes de alta qualidade para atingir o máximo de sabor. As criações vêm não só da tradicional gelateria italiana, mas também há, entre os sabores mais pedidos, as versões de doces brasileiros, como paçoca com pé de moleque (diet), brigadetto (brigadeiro) e paglia italiana. As cerca de 30 opções de gelato e os cinco sabores de tortas são feitos com leite fresco com maior teor de gordura do mercado, para que não seja necessária a introdução de outros tipos, e com frutas frescas de verdade e, sempre que possível, orgânicas.

Sobre a Café com Fé

A marca de cafeteria Café com Fé nasceu junto com a Momo em 2014 e divide o espaço da gelateria, nas unidades do Rio de Janeiro e de São Paulo. Os cafés servidos têm opções variadas, dos coados ao cappuccino, com grãos de cafés especiais e sempre um blend exclusivo. O cardápio complementa a experiência de quem deseja um momento de descompressão na rotina. Entre as sugestões estão panini, waffles doce ou de queijo com ou sem cobertura, crostatas e bolos. A água – servida à vontade –, é triplamente filtrada, mas também é possível pedir mineral.

Serviço

Rio de Janeiro:

Copacabana Palace

Endereço: Avenida Atlântica, 1702, Copacabana

Horário de Funcionamento:

– Segunda a domingo – das 13h às 21h

Ipanema

Endereço: Rua Garcia D’Ávila, 83, Ipanema

Horário de Funcionamento:

– Domingo a quinta – das 09h às 21h

– Sexta e sábado – das 09h às 22h

Shopping Leblon

Endereço: Avenida Afrânio de Melo Franco, 290, 2º Piso, Leblon

Horário de Funcionamento:

– Segunda a sábado – das 10h às 22h

– Domingo – das 12h às 21h

Leblon

Endereço: Rua Dias Ferreira, 147, Leblon

Horário de Funcionamento:

– Domingo a quinta – das 13h às 21h

– Sexta e sábado – das 13h às 23h

Shopping da Gávea

Endereço: Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º Piso, Gávea

Horário de Funcionamento:

– Segunda a sábado – das 10h às 22h

– Domingo – das 12h às 21h

Shopping Tijuca

Endereço: Avenida Maracanã, 987, 2º Piso, Tijuca

Horário de Funcionamento:

– Segunda a domingo – das 10h às 22h

São Paulo:

Endereço: Rua Oscar Freire, 168 – Jardins

Horário de Funcionamento:

– Segunda a sexta – das 09h às 23h

– Sábado e domingo – das 09h às 00h

Continue lendo

Gastronomia

Bobó, vatapá, maniçoba e mais: Salvador ganha restaurante com mais de 50 sabores de pastel e massas artesanais

Publicado

em

De

Nova unidade da Pastelópolis, em Salvador, tem mais de 50 opções clássicas e inspiradas na culinária regional a partir de R$ 11

Bobó de camarão, vatapá, cordeiro com chimichuri, sarapatel e maniçoba são apenas alguns dos mais de 50 sabores de pastel que fazem parte do cardápio da Pastelópolis. Após cerca de dois meses funcionando em soft opening (fase de testes), a segunda unidade da pastelaria na Bahia vai ser inaugurada neste domingo (3/12), no bairro do Rio Vermelho (Rua da Paciência, 127), em Salvador.

O restaurante aposta em pastéis e pastas especiais com tempero caseiro, massa artesanal e ingredientes selecionados. Com opções a partir de R$ 11, os pastéis são no formato meia-lua — em referência ao chapéu de cangaceiro e têm cerca de 150g. Sob o comando do casal proprietário Camila Santana e Querdoval Ferreira Júnior, o novo espaço conta com mesas na calçada e uma varanda com vista para a Praia da Paciência.

“Não vendemos pastel. A gente oferece a experiência de comer um pastel diferente. É uma experiência gastronômica única: popular, especial e inesquecível. Você vai achar pastel mais barato, maior, mas não achará mais gostoso. O nosso é crocante e super recheado”, afirma professora e cozinheira amadora Camila Santana, sócia da pastelaria.

A primeira unidade da Pastelópolis foi inaugurada em 2022, no município de Serrinha, a cerca de 180 km de Salvador. “Lá, homenageamos as cidades da região sisaleira no cardápio. Em 2023, o sertão virou mar. Em Salvador, festejamos o litoral. Cada pastel tem o nome de uma praia baiana”, completa a empresária.

O cliente pode pedir pastéis como Ilha de Boipeba, Ilha de Maré, Morro de São Paulo, Amaralina, Barra, Rio Vermelho, Ribeira, Boa Viagem, Itapuã, Jauá e Sauípe. Criatividade, portanto, não falta. “A ideia é que a pessoa conheça o nosso cardápio e nos diga: Qual é a sua praia?”, brinca o turismólogo e sommelier Querdoval Júnior, também sócio da Pastelópolis.

Cardápio autoral
Além dos nomes, os sabores “diferentões”, autorais, são destaque na pastelaria, que brinca com os ingredientes da culinária regional. Há recheios com rabada, sarapatel, maniçoba, bobó de camarão, vatapá e até feijoada desconstruída. Também há diversas opções veganas. “Queremos que a Pastelópolis seja como uma ‘Cidade do Pastel’. O que você pensar, vai ter. Mais de 50% do nosso cardápio é autoral: você não acha igual em nenhum outro lugar. Temos os clássicos – carne, queijo, frango, etc – e os especiais, com camarão, salmão, polvo, siri, carne de porco, carne do sol, fumeiro, charque, cordeiro”, comenta Camila.

Os pastéis “desconstruídos” também chamam atenção. “A gente faz ‘escondidinhos’, que vêm acompanhados com sticks de pastel pra comer junto”, explica. Os escondidinhos podem ser de vatapá com camarão refogado; vatapá com bacalhau refogado; purê de aipim, muçarela e carne de fumeiro; vatapá vegano com moqueca de banana-da-terra; purê de aipim com carne de sol de jaca acebolada; e purê de aipim, muçarela e carne do sol.

A receita do vatapá, um dos queridinhos, vem de família – a mãe da empresária quem a ensinou. “Eu sempre gostei dessa parte da gastronomia. É algo muito intuitivo e familiar. Depois que tivemos a ideia de abrir o negócio, fomos criando o cardápio e testando combinações. Temos um pastel que leva chutney de maçã, por exemplo, que a gente que faz. Temos também um com recheio de salmão, cream cheese, cebolinha e molho teriaki, que lembra a culinária japonesa. Fazemos uma homenagem à Bahia – e aqui a gente tem coisa do mundo todo”, diz Camila.

A Pastelópolis aposta em ingredientes encontrados do sertão ao litoral do estado. Os nibs de cacau, por exemplo, vêm do Sul da Bahia; já o requeijão é de Santa Bárbara, a cerca de 120 km da capital baiana; e boa parte dos frutos do mar chegam da Ilha de Itaparica. Trabalham ainda com fornecedores locais. “Nossa massa é fresca, sem conservantes; os molhos e temperos são todos naturais. Incentivamos a economia local. Como afroempreendedores, esse é também um objetivo”, pontua o sócio Querdoval Júnior, que já trabalhou no ramo de hotelaria e no de alimentos e bebidas.

Bebidas
Para harmonizar com os pastéis, aliás, a pastelaria tem uma carta de bebidas especiais. “Se o cliente vem para comer um pastel diferente, pode beber algo diferente. A gente sugere a harmonização por aproximação e por contraste. Construindo propomos um terceiro sabor”, afirma Júnior, que também é sommelier.

Entre os drinks autorais, o empresário destaca os com Gin Tanajura, produzido na Ilha Grande de Camamu, no Sul da Bahia, numa fazenda tradicional: “Devemos incluir ainda cervejas e cachaças artesanais de todo o estado e vinhos naturais. Queremos fazer uma carta itinerante”. A limonada especial com água de coco é opção para quem não quer bebida alcoólica.

Novidades
O casal aguarda a inauguração oficial para implementar o “monte o seu pastel”, opção na qual o cliente pode escolher os ingredientes que quiser de recheio, e o sabor do mês, que trará criações por temporada.

A abertura de uma lojinha com produtos da Bahia dentro da Pastelópolis está nos planos dos empresários, assim como a criação de uma programação musical com artistas locais e até exposições temporárias. “A unidade é bem grande. A ideia é que aqui seja um espaço para outras coisas: arte, música, etc”, afirma Querdoval Júnior.

Sobre a Pastelópolis
Especializada em pastéis e pastas especiais, a Pastelópolis tem duas unidades na Bahia. A primeira delas nasceu em 2022, no município de Serrinha, na caatinga baiana. A mais recente funciona em Salvador, capital do estado, no bairro do Rio Vermelho.

Com mais de 50 sabores de pastéis, o cardápio da Pastelópolis valoriza ingredientes locais, encontrados do sertão ao litoral. Os itens do cardápio se diferenciam pela crocância, recheio caprichado, tempero caseiro e massa artesanal. Cada pastel leva o nome de lugares significativos onde a Pastelópolis está. Em Serrinha, são os municípios da região sisaleira; em Salvador, as praias da capital e região.

Fruto do encontro entre dois apaixonados pela cena gastronômica afetiva e criativa — a professora e cozinheira amadora soteropolitana Camila Santana e o turismólogo e sommelier serrinhense Querdoval Ferreira Júnior — a Pastelópolis celebra o Nordeste em sua multiplicidade. Exigência, originalidade, constância e honestidade são os pilares do negócio.

Serviço
Pastelópolis Salvador
Funcionamento: De terça a quinta, das 16h às 23h. Sexta e sábado, das 12h às 00h. Domingo, das 12h às 23h.
Onde fica: Rua da Paciência, 127 — Rio Vermelho

Continue lendo

Destaque